quinta-feira, 12 de julho de 2018

Património de Trazer por Casa: Os Dois Vasos

Para concluir a mostra de textos e trabalhos sobre o património pessoal, fica o da Beatriz, na primeira pessoa a representar a história do nascimento da sua família.

Neste texto vou falar acerca dos jarros que sempre estiveram presentes durante a minha infância.
Estes jarros de cerâmica são caracterizadois por ter um sol que me lembra o meu nascimento.
Quando nasci, eu estava ligeiramente amarela, pois tinha icterícia. Talvez por esse motivo, na família, seja chamada de sol. Os meus pais dizem que não é apenas por ter vindo dar alegria à sua vida.
Os jarros têm também uma lua que me lembra as viagens de carro à noite com o meu pai, talvez por achar graça, ensinou-me a dar um nome à lua, não muito apropriado: "P**** da lua".
Além de tudo isto, estes belos jarros foram oferecidos à minha mãe pelo meu pai quando ele foi aos Açores.
Assim eles simbolizaram a consolidação da união e do amor que fez surgir a minha família.
Adorava poder continuar a preservá-los como se fosse uma herança.

Beatriz Inácio (9ºD)